O cronograma aprovado pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), do Ministério de Minas e Energia (MME), estabelece que as próximas evoluções da adição obrigatória de biodiesel no óleo diesel devem ser em 1º de março de 2021, para 13%; em 1º de março de 2022, para 14%; em 1º de março de 2023, para 15% (limite máximo), de acordo com a Resolução CNPE Nº 16 de 29 de outubro de 2018.

A adoção do novo percentual no mês de março de 2021 coincide com o início da safra da soja (principal matéria-prima), melhor período em termos de abundância de oferta. A produção de biodiesel estimula a industrialização do farelo de soja no Brasil, agregando valor ao produto nacional. Em 2020, as projeções mostram que 25 milhões de toneladas de soja serão produzidas no País.